Dieta Após o Parto – Dicas Práticas Para Perder Peso

Tempo de leitura: 7 minutos

Uma dieta após o parto é coisa natural para toda mulher que já teve seu bebê. Se você já ganhou o seu nenê e está tudo bem, é mais do que justo pensar em ter de volta o corpo de antes.

Neste caso, não se estresse preocupando-se em como fazer. Existem muitas formas de emagrecer após o parto, sem que isso prejudique a nova mamãe e a criança. Aqui deixamos diversas sugestões para você voltar a ter aquela shape de antes da gravidez. Confira.

 

Dieta após o Parto: Quando começar

 

Dieta após o parto

 

Uma primeira preocupação das novas mamães é quando devem iniciar uma dieta. Se você não começou um regime restritivo e radical logo que nasceu seu pequenino, saiba que agiu acertadamente.

Especialmente quem amamenta, precisa esperar que o bebê atinja pelo menos 6 meses de vida, antes de começar a fazer uma dieta. O motivo, com certeza, você já deve imaginar, não é?

Todo bebê precisa de muitos nutrientes ao nascer, para que seu desenvolvimento ocorra dentro da normalidade. Ele retira tudo que precisa do alimento, que no caso é o leite materno que suga na amamentação.

Portanto, se você é uma feliz mamãe que amamenta, não se preocupe com dietas imediatamente. O mais importante e a saúde do bebê. Alimente-se bem para que seu leite seja bastante nutritivo.  Mas, nem precisa ficar triste, pois a natureza já se incumbe de resolver a questão da perda de peso neste período.

Se você alimenta seu filho com leite materno, não precisa de dietas, pois a amamentação é uma das melhores formas de emagrecer. É isso mesmo que você entendeu. Amamentar emagrece! Continue lendo e saiba como isso acontece…

 

Amamentar emagrece! Veja porquê

 

Dieta após o parto

 

Amamentando você pode queimar até 800 calorias diariamente. Sabia? E tem mais… Mães que fazem da amamentação, o alimento exclusivo para seu bebê perdem muito mais peso do que aquelas que alternam leite materno com outros tipos de alimento. Quem afirma isto é importante pesquisa realizada nos EUA, por pesquisadores da University of Georgia.

Muitos outros estudos confirmam a queima calórica causada enquanto o bebe suga o peito. O fato é que para produzir leite o organismo requer grande porção de energia.

Muita caloria é gasta pela intensa atuação das glândulas mamárias, que desempenham muito bem seu papel e chegam a produzir de seiscentos a oitocentos ml de leite materno, todos os dias. E por isto acontece a perda de peso. A média de emagrecimento atinge até dois quilogramas mensalmente.

Além disso, quando o peito é sugado é induzida a liberação de uma substância chamada ocitocina, que responde pela contração do útero, fazendo-o voltar ao normal. Mas, se você já passou desta fase inicial e seu médico já autorizou uma dieta, veja aqui boas sugestões.

 

Dieta após o parto: Emagrecer e amamentar

 

É possível emagrecer e continuar a amamentar. Mas, saiba que algo bem importante é consultar um nutricionista, que possa avaliar seu estado nutricional e possa te ajudar na organização de um cardápio individualizado.

Esta é uma atitude que visa seu bem estar e o do bebê, caso ainda esteja dando de mamar. Para você não podem faltar os nutrientes necessários para o reestabelecimento.

Afinal quem passou por uma gravidez, precisa fortalecer-se, pois perdeu sangue no parto, está ainda sob a tensão de cuidar de um novo ser e não dorme o suficiente. Diante de tudo isso, o risco de um problema de saúde aumenta, se a alimentação não for adequada.

Por isto, sua dieta após o parto deve ser levada à sério. Precisa conter alimentos que atendam às exigências de sua condição. São estes nutrientes que vão auxiliar na recuperação rápida e vão fornecer a energia requerida para a amamentação.

O ideal é manter refeições balanceadas e bastante nutritivas. Veja abaixo algumas dicas e alguns alimentos que não podem faltar no cotidiano alimentar de uma nova mamãe que quer emagrecer sem perder a saúde e sem prejudicar o leite de seu bebê.

 

Ideias que valem à pena adotar no pós-parto

 

Não pule nenhuma refeição

  • Café matinal

É a mais completa e mais rica refeição do dia. Não há nenhuma vantagem em pular. Nesta hora seu corpo está pedindo energia. Você passou horas sem comer e passar por cima do desjejum vai desequilibrar completamente sua saciedade.

Mais tarde, quando você for comer, estará com aquela terrível fome de leão. Além disso, a ansiedade aumenta quando ficamos muito tempo sem comer. O resultado e que um enorme desejo por doces e alimentos calóricos é despertado.

Naturalmente que seu Nutricionista te orientará organizando um bom cardápio, mas saiba que alimentos com fibras, cereais integrais, iogurtes e frutas são uma boa pedida para este momento especial de seu dia.

  • Almoço e Jantar

Não exagere nestas refeições. Uma boa sugestão é apostar nos legumes ao vapor e carnes brancas como peixe e peito de frango. Caso opte pela carne vermelha, procure algo menos gorduroso e mais leve. E no jantar, nada de dormir de barriga cheia. Reserve pelo menos 1 hora de descanso após o jantar, antes de deitar-se.

Outra dica é optar sempre pelos grelhados, cozidos e assados. Abandone as frituras, pois elas só podem te fazer engordar e ainda são ruins para o bebê que suga teu leite.

Os lanches entre as refeições são benvindos, mas prefira sucos naturais, alimentos proteicos e frutas. Quanto mais in natura melhor.

  • Hidratação é essencial

A água é importantíssima nesta fase. Ela servirá para ajudar você a perder peso sendo também muito útil na produção do leite. Conservar a hidratação do organismo ajuda até mesmo em sua recuperação.

 

Não emagreça rápido demais

Esta é uma questão relevante. Você levou 9 meses ganhando peso. Não queira perdê-los rápido demais, pois isto pode ter efeitos contrários aos seus desejos. Perder peso em poucos dias, significa não alimentar-se corretamente, significa excluir nutrientes. E isso é exatamente o que você não deve fazer neste momento por vários motivos.

Primeiramente porque para emagrecer depressa você teria que submeter-se a um regime que restringe alimentos. Isto além de mexer negativamente com seu metabolismo, pode fazer mal a seu filho, caso ainda esteja amamentando. Entre as consequências de emagrecer depressa estão:  o efeito sanfona e o ganho de peso excessivo após o término da dieta.  Portanto, o ideal é ir devagar. Queime calorias gradativamente, pois assim estará favorecendo sua saúde e conquistando uma forma corpórea bem legal.

 

Será preciso evitar alguns alimentos

Certos alimentos não são essenciais à sua saúde e nem fazem falta em seu cotidiano. Eles podem ser retirados de seu menu diário de uma nova mamãe. Alguns deles são:

  • Frituras;
  • Açúcar;
  • Gordura Trans presente em produtos industrializados;
  • Pratos muito cheios;

 

Emagreça sem problemas após o parto

 

Você deve ficar atenta às restrições alimentares. Não force nada, deixando de comer este ou aquele nutriente. Mas, também não deve comer exageradamente. Quem amamenta tem muita fome e muita sede e não pode sofrer perdas nutricionais. Por isto, o bom senso deve permear seu dia a dia alimentar.

Sua dieta após o parto tem tudo para dar certo, se você tiver paciência, e colocar em primeiro lugar a moderação. Uma atitude ditada pelo equilíbrio e sensatez é o que pode te levar a reconquista de sua antiga shape.

Resumo da dieta após o parto:

  • Emagreça amamentando;
  • Não inicie uma dieta após o parto antes do bebê completar 6 meses de vida;
  • Não faça dietas restritivas;
  • Procure manter refeições balanceadas e bastante nutritivas;
  • Não pule nenhuma refeição, principalmente o café da manhã;
  • Beba bastante água no período em que tiver amamentando;
  • Não dormir de barriga cheia. Espere pelo menos uma hora ou mais antes de deitar;
  • Não emagreça rápido demais e não exclua nutrientes necessários para o bebê;
  • Evite frituras, açúcar, refrigerantes, produtos industrializados;
  • Evite comer em excesso;

E então gostou das sugestões? Que tal comentar? Deixe aqui sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *